IMPOTÊNCIA MASCULINA: Causas

A impotência ou disfunção erétil é a falha de ereção não eventual e, geralmente, com frequência progressiva.

O que é impotência?

A disfunção erétil, conhecida como impotência sexual masculina, é a incapacidade de obter e manter uma ereção firme o suficiente para a relação sexual.

A maioria dos homens ocasionalmente já experimentou alguma dificuldade de ereção, mas isso normalmente não é causa de um diagnóstico de disfunção erétil.

A impotência só é considerada uma preocupação se um desempenho sexual satisfatório tenha sido impossível em um número persistente de ocasiões por algum tempo.

Estima-se que 50 % dos homens com idades compreendidas entre 40 e 70 anos vivenciam algum episódio de falha de ereção em um momento ou outro. O risco de impotência aumenta com a idade.

Dificuldade para obter ou manter uma ereção também pode ser um sinal de um outro problema de saúde que precisa de tratamento.

Como ocorre a ereção do pênis

A ereção é um evento mecânico-hidráulico, regulado por hormônios e nervos que fazem com que haja maior fluxo e armazenamento de sangue dentro do pênis, ou seja: o pênis fica cheio de sangue e isso aumenta a pressão e a rigidez.

Tanto a estimulação direta quanto a estimulação vinda do cérebro (pensamentos, odores e outros) podem desencadeado a ereção peniana.

Essa estimulação faz com que produtos químicos sejam liberados no cérebro e enviem sinais para a medula espinhal, nervos e pênis.

O sistema nervoso periférico faz com que o músculo do corpo do pênis relaxe e o fluxo de sangue aumente e cause a ereção.

Causas da impotência

A excitação sexual masculina é um processo complexo que envolve cérebro, hormônios, emoções, nervos, músculos e vasos sanguíneos.

A disfunção erétil pode resultar de um problema em qualquer um destes pontos.

Ansiedade e depressão podem causar ou piorar a disfunção erétil.

Às vezes, uma combinação de problemas físicos e psicológicos causa a impotência. Por exemplo, uma condição física menor que retarda a resposta sexual pode causar ansiedade sobre a manutenção de uma ereção. A ansiedade resultante pode levar ou piorar à impotência.

Causas físicas da impotência

Em muitos casos, a disfunção erétil é causada por algo físico. As causas comuns incluem:

  • Doença cardíaca
  • Vasos sanguíneos entupidos (aterosclerose)
  • Colesterol alto
  • Pressão alta
  • Diabetes mellitus
  • Obesidade
  • Síndrome metabólica – uma condição que envolve aumento da pressão arterial, altos níveis de insulina, gordura corporal em volta da cintura e colesterol alto
  • Mal de Parkinson
  • Esclerose múltipla
  • Certas medicações prescritas (alguns das classes dos antidepressivos, ansiolíticos, anti-hipertensivos e analgésicos opiáceos)
  • Fumarimpotencia
  • Doença de Peyronie – desenvolvimento de tecido cicatricial dentro do pênis
  • Alcoolismo e outras formas de abuso de substâncias
  • Distúrbios do sono
  • Tratamentos para câncer de próstata ou para próstata aumentada
  • Cirurgias ou lesões que afetam a área pélvica ou a medula espinhal

Causas psicológicas da impotência

O cérebro desempenha um papel fundamental no desencadeamento da série de eventos físicos que causam uma ereção, começando com sentimentos de excitação sexual.

Uma série de coisas pode interferir com os sentimentos sexuais e causar ou piorar a disfunção erétil. Esses incluem:

  • Depressão, ansiedade ou outras condições de saúde mental
  • Estresse
  • Problemas de relacionamento devido ao estresse, comunicação deficiente ou outras preocupações

À medida que a idade avança, as ereções podem levar mais tempo para desenvolver e podem não ser tão firmes.

Pode ser necessário maior estímulo diretamente no pênis para obter e manter uma ereção.

Fatores de risco para a impotência:

  • Condições médicas, particularmente diabetes ou doenças cardíacas
  • O fumo, que restringe o fluxo sanguíneo para veias e artérias, pode, ao longo do tempo, causar condições crônicas de saúde que levam à disfunção erétil
  • Sobrepeso e, principalmente, obesidade
  • Certos tratamentos médicos, como cirurgia de próstata ou tratamento com radioterapia para câncer
  • Lesões, particularmente se danificam os nervos ou as artérias que controlam a ereção
  • Medicamentos, incluindo antidepressivos, anti-histamínicos e medicamentos para tratar a pressão alta ou os problemas da próstata
  • Condições psicológicas, como estresse, ansiedade ou depressão
  • Uso de drogas e álcool

Complicações

As complicações resultantes da disfunção erétil podem incluir:

  • Uma vida sexual insatisfatória
  • Estresse ou ansiedade
  • Constrangimento ou baixa auto-estima
  • Problemas de relacionamento
  • Incapacidade de engravidar a parceira

Diagnóstico

Para muitos homens, a consulta médica é tudo o que é necessário para um médico diagnosticar a disfunção erétil e recomendar o tratamento.

Se condições de saúde crônicas estão presentes, podem ser necessários exames complementares.

Em caso de uso de medicamentos que causam impotência, o certo é conversar com o médico que prescreveu para trocar a medicação, se possível, e não suspender o remédio por conta própria.

Exames complementares:

Exames de sangue e de urina podem ser necessários para detectar sinais de doenças cardíacas, diabetes mellitus, baixos níveis de testosterona e outras problemas de saúde.

Ultra-som é geralmente realizado para avaliar se há alterações de fluxo sanguíneo e também outros problemas regionais, como a próstata.

Podem ser realizados testes de ereção com injeção de medicamentos no pênis para estimular o fluxo sanguíneo e produzir a ereção.

Para ler sobre tratamento da impotência veja em IMPOTÊNCIA MASCULINA: Tratamentos.

Referências