CORRIDA: Como Começar a Correr? Caminhando!

Caminhar e correr são duas das maneiras baratas e convenientes de se exercitar, emagrecer, reduzir o estresse e melhorar a qualidade de vida. Mas é importante começar sem se machucar.

Quem não está se exercitando regularmente e quer começar a correr deve dar os seus primeiros passos – literalmente – ​​andando.

O ideal é aprender a estabelecer uma rotina e gradualmente aplicar o esforço, conforme o corpo for se adaptando.

Sobre emagrecimento com corrida e caminhada, leia CORRER OU CAMINHAR: Qual Emagrece Mais?

Quem já tem uma rotina de caminhada e quer começar já a correr, leia Corrida: como começar a correr? Agora vai!

Primeiro passo: avaliação médica

A pessoa de mais de 40 anos, ou que tem uma história familiar de doença cardíaca ou outros problemas de saúde, deve consultar um médico antes de iniciar um programa de exercícios regulares.

Caminhe…   …e depois corra

É certo que correr é mais eficiente que caminhar para emagrecer.

Mas as pessoas passam anos gordas e querem perder peso em poucas semanas. Então, fora de forma, iniciam um treinamento de corrida sem preparo e acabam por se frustarem com as lesões e desistem.

Estas pessoas desprezam a importância da caminhada. A caminha rápida é maneira mais eficaz para desenvolver a aptidão para quem quer correr confortavelmente, sem se machucar.

O exercício de caminhar ajusta as pernas e braços no posicionamento adequado do movimento de correr, mas sem o mesmo impacto nos ossos e articulações.

A caminhada deve ser rápida – não é um passeio, é atividade física e deve ter um grau de esforço.

Começar aos poucos

Construir lentamente uma rotina de exercícios é a fórmula para ter a regularidade necessária.

Deve-se começar com uma caminhada acelerada de 15 minutos. Sentindo-se bem? No dia seguinte, faça de novo.

Se o tempo de 15 minutos é bem tolerado, a pessoa pode adicionar mais 5 minutos de caminhada rápida a cada dois dias, até chegar 35 minutos.

Acompanhe o progresso

Também é importante anotar os detalhes sobre quanto tempo e quão longe a pessoa consegue ir em cada treino e como se sentiu, enquanto estava fazendo a atividade.

Esta anotação vai dar mais confiança, pois o progresso será registrado, portanto, concreto. Assim, o treino do dia seguinte não vai parecer tão intimidante quando a pessoa verificar o quanto já realizou.

Calçados adequados

Deve-se resistir à tentação de usar qualquer par velho de tênis para os exercícios.

Calçados desgastados ou mal ajustados são uma das causas mais comuns de lesão.

Há oficinas ou lojas especializadas em identificar o tênis mais adequado, considerando diversas variantes, como o tipo de pisada, o peso da pessoa, o terreno e outros. Leia sobre tipos de pé e pisada do artigo Tipos de Pisada e Tênis para Corrida.tênis para corrida

Não há calçado mágico que facilite o exercício, mas um caçado ruim estraga a corrida ou a caminhada.

A compra não deve ser por preço (caro ou barato), por moda ou promessas em propagandas.

Além do tênis adequado, a roupa também é importante. Há materiais leves e técnicos que suavizam o clima e deixam o corpo fresco no verão e aquecido no inverno, além de facilitarem a transpiração.

A roupa de algodão absorverá a umidade como uma esponja e será desconfortável.

A hora certa

“Tempo se arranja”, mas se este tempo não estiver bem ajustado na rotina diária, acabará sendo um problema.

O horário e o tempo reservados à atividade física não poderão atrapalhar ou serem atrapalhados pelas outras atividades.

A rotina de exercícios deve se encaixar para que tenha regularidade e duração garantida pelo tempo que for preciso, de preferência, indeterminado.

A hora do dia escolhida também deve levar em consideração os horários mais convenientes para ir à rua, se a atividade não for na esteira.

Trânsito, iluminação, segurança e fatores climáticos devem ser levados em conta. E não deve ser esquecido o protetor solar para exposição ao sol.

Definida a hora e tempo, a pessoa deve ter compromisso. O compromisso consigo mesmo deve ser tão importante quanto o compromisso com outras pessoas! Não é negociável: é compromisso!

Comer para emagrecer

Claro que ficar sem comer faz perder peso, mas também faz ficar desnutrido. E como alguém desnutrido vai conseguir praticar exercícios físicos?

Então, a solução não deixar de comer, mas comer certo. Poucas calorias e alimentos saudáveis.

corrida comida coloridaUm prato colorido é o melhor sinal de boa alimentação. Verduras e legumes à vontade e um pouco de proteína para a musculatura.

Mas alimentação será assunto de outro artigo.

O ideal é consultar um nutricionista, mas, na falta deste, há diversos aplicativos para o acompanhamento da ingesta de alimentos e calorias. Saber o que está comendo diariamente é a melhor forma de não se enganar com o “só hoje…”

“Unidos venceremos”

Mudar a rotina, criar o hábito e tudo o mais que foi dito pode ser feito perfeitamente sozinho, mas em grupo fica mais fácil e até mais divertido.

Para algumas pessoas é difícil aprender a ter compromisso consigo mesma, portanto, um grupo cria o compromisso mútuo, o que dá o estímulo para a perseverança no processo de estabelecimento de uma rotina nova.

Se não for possível um grupo de “carne e osso”, que seja um grupo virtual. Sempre ajuda.

30 minutos: seguidos ou fracionados

Para quem não pode separar 30 a 40 minutos do dia para a atividade física, dividir em 3 períodos de 10 minutos pode ser a saída para adquirir condicionamento físico gradualmente, até que possa melhorar a rotina.

Pior que não conseguir fazer 30 minutos seguidos, é não fazer nada.

Fazer um plano

Por mais que seja simples, colocar no papel o que se pretende fazer, aonde será a caminhada, o percurso, o horário etc, pode ajudar a visualizar melhor como um compromisso concreto e não apenas como uma “vontade”.

O plano, junto com o registro de resultado, tornará concreta a realização da atividade e colocará a pessoa mais próxima do próximo desafio, para quem o desejar, que é correr.

O estabelecimento do plano de corrida será assunto do próximo artigo.

Referências