TIPOS DE PISADA e Tênis para Corrida

Embora possa ser tentador usar um tênis que já tenha ou comprar um bonitão na promoção, ou mesmo comprar o mais caro por parecer ser o melhor, na realidade, escolher um calçado para correr não é tão simples assim.

Depois de ter decidido correr, por ser uma atividade que emagrece mais eficientemente que a caminhada, conforme exposto no artigo CORRER OU CAMINHAR: Qual Emagrece Mais? e de ter lido os artigos CORRIDA: Como Começar a Correr? Caminhando! e CORRIDA: Como Começar a Correr? Agora vai!, que mostram como desenvolver o hábito de correr, o treinamento para a corrida vai começar e é necessário um tênis para isso.

Investir em um tênis de corrida de qualidade é um dinheiro bem gasto.

Usar tênis de má qualidade ou não adequado ao tipo de pisada pode resultar em dores e lesões.

Para determinar o tênis correto, deve-se saber sobre o tipo de pé – pé plano ou pé chato (arco baixo), pé normal ou pé cavo (arco alto) – e o tipo de pisada – pronada, supinada ou normal.

A maioria das lojas especializadas em corrida oferece uma análise gratuita do pé.

Então, as duas coisas importantes a considerar ao fazer compras de tênis são: tipo de pé e tipo de pisada.

Tipos de pé

Observando o arco formado na sola do pé (oco plantar), os tipos de pé são: pé plano ou pé “chato” (arco baixo), pé normal (arco médio) e pé cavo (arco alto).

Para saber o tipo de pé, uma forma simples é “teste do pé molhado”.

Para fazer este teste, e só colocar o pé em uma bacia com água suficiente para molhar toda a planta do pé. Depois, pisar em um papel que consiga mostrar a área pisada, como papel kraft (saco de pão, por exemplo).

A pegada formada vai mostrar o tipo de pé.tipos de pé

Pé plano (pé chato) – arco baixo: quando a maior parte da planta do pé aparece na pegada. Se for muito acentuado, pode haver instabilidade com consequente pronação excessiva (o pé vira para dentro).

Pé normal – arco médio: quando cerca de 60 a 70% da superfície plantar aparece na pegada. O arco é percebido, mas não é acentuado. Este é o tipo de pé mais comum.

Pé cavo – arco alto: quando praticamente somente a parte dianteira e a traseira (calcanhar) do pé são marcadas na pegada. O meio é quase pouco marcado, somente uma pequena faixa lateral aparece. Neste caso, se for muito acentuado, pode haver menor flexibilidade.

Tipos de pisada

Cada tipo de pé observado acima tende a proporcionar um tipo de pisada, embora isto não seja obrigatório.

Existem três tipos diferentes de pisada:

Pisada pronada: quando o pé vira para dentro. Mais comum no pé plano (ou chato), pode levar à diminuição da eficiência do movimento de impulsão ao correr e dor por maior tensão muscular nos pés e nas pernas. O tênis que vai se adequar é aquele que proporciona controle de movimento.

Pisada neutra: o pé fica em posição mediana em relação à perna. O tênis deve trazer estabilidade para evitar desvios do pé para um lado ou outro.

Pisada supinada: quando o pé vira para fora. Mais comum no pé cavo, há redução da flexibilidade, o que gera problemas na absorção do impacto e aumenta a pressão tanto na na parte anterior quanto traseira da planta dos pés. Um tênis com amortecimento extra ou mesmo palmilhas para absorção de impacto podem trazer melhora.

Relação entre tipo de pé e tipo de pisada

A figura a seguir ilustra bem essa associação:

Hora de trocar o tênis

Calçados desgastados são uma das principais causas de lesões, e muitas vezes o desgaste não é óbvio a olho nu.

Substitua seus sapatos a cada 400 a 800 Km. Para quem corre 5 Km por dia, 3 vezes por semana, a trocá será a cada 6 a 12 meses. E para quem corre 5 vezes por semana, a cada 4 a 8 meses.

Também é importante usar roupas com tecido que afasta a umidade da pele e que seque rapidamente.

Para avaliação das marcas de tênis no mercado, recomendamos o site Tênis para Corrida.

Boa corrida!

Referências