CÂNCER: Sinais e Sintomas de Alerta

O câncer, às vezes, pode se desenvolver sem aviso prévio. Mas, para a maioria dos casos, existem sinais de alerta.

Apesar de cada vez serem descobertos novos exames para o diagnóstico precoce de diversos tipos de câncer,o número de casos tem sido cada vez maior ano após ano.

O câncer é uma das principais causas de morte prematura.

Quanto mais cedo forem detectados os possíveis sinais da doença, melhores serão as chances de sobrevivência.

O câncer não é uma doença única, pois é uma proliferação de células anormais e há variações de acordo com o órgão afetado e, neste órgão, conforme o tipo de célula tumoral.

Os órgãos mais afetados

Segundo o INCA (Instituto Nacional do Câncer), os mais comuns na população brasileira são:

  • Pele, do tipo não melanoma – 180 mil casos novos por ano;
  • Próstata – 69 mil casos novos por ano;
  • Cólon (intestino grosso) e reto – 33 mil casos novos por ano;
  • Pulmão – 27 mil casos novos por ano;
  • Mama  57 mil – casos novos por ano;
  • Estômago – 20 mil casos novos por ano.

Os sintomas precisos podem variar entre as formas e locais afetados.

Além disso, alguns tipos de câncer, como os do pâncreas, podem não causar sintomas imediatamente. Ainda assim, existem alguns sinais de alerta reveladores a serem observados.

Sinais e sintomas sugestivos

Perda de pesocâncer

À medida que as células cancerosas atacam as saudáveis, o corpo pode responder com a perda de peso.

As células malignas promovem um verdadeiro consumo e uma perda de mais de 10% do peso inicial em menos de 6 meses, sem um outro motivo provável, é relevante.

Na verdade, esse pode ser o primeiro sinal.

A perda de peso inexplicada pode acontecer em outras condições de saúde, como o hipertireoidismo.

Este sinal é mais proeminente nos tumores do:

  • Esôfago
  • Pulmão
  • Pâncreas
  • Estômago

Febre

câncerA febre é a resposta do corpo a uma infecção ou doença. Se não há infecção, uma possibilidade é um tumor maligno.

As pessoas que sofrem de câncer muitas vezes têm febre como sintoma, mas geralmente é sinal de que a doença já se espalhou para uma nova área ou que está afetando o sistema imunológico.

A febre raramente é um sinal precoce de câncer, mas pode ser o sintoma inicial se a pessoa tiver um câncer no sangue, como leucemia ou linfoma.

Sangramento

Alguns tipos de câncer também podem causar sangramento incomum.

Por exemplo, tumor de cólon ou reto pode causar fezes com sangue, enquanto o sangue na urina pode ser um sinal de câncer de próstata ou bexiga.

A perda de sangue pode ser mais discreta no câncer de estômago.

Cansaço

A fadiga inexplicada pode ser outro sintoma de doença maligna, e é um dos sinais mais comuns.

O cansaço que não parece desaparecer apesar do sono adequado pode ser um sinal de um problema de saúde mais sério – o câncer é apenas uma possibilidade.

O cansaço é mais importante na leucemia.

A fadiga também pode estar relacionada à perda de sangue de outros tipos de câncer.

Dor

Em alguns casos, o tumor pode causar dor no órgão afetado primariamente, ou pode causar dor em local distante quando já se espalhou e a metástase é a causa da dor.

Por exemplo, a dor nas costas pode estar presente em metástases de tumores do:

  • Cólon
  • Próstata
  • Ovários
  • Reto

Tosse persistente

A tosse pode ocorrer por vários motivos.

É a maneira natural do corpo de se livrar de substâncias indesejadas, e pode acontecer com resfriados, alergias, gripe ou mesmo refluxo.

No que diz respeito ao câncer de pulmão, no entanto, a tosse pode persistir por um longo tempo, apesar dos remédios.

A tosse pode ser frequente, e pode causar rouquidão, não ser acompanhada de febre ou expectoração.

À medida que a doença progride, pode até surgir sangue ao tossir.

câncer

Uma tosse persistente também é, às vezes, um sintoma de câncer de tireóide.

Alterações na pele

As alterações da pele são mais frequentemente ligadas ao câncer de pele, onde sinais antigos pigmentados ou não mudam ou se ampliam.

Certas alterações na pele também podem indicar outras formas de câncer. Por exemplo, depressões ou elevações da pele podem ser tumores, como no câncer de mama.

Outras alterações da pele em doenças malignas são:

  • Manchas escuras (hiperpigmentação)
  • Icterícia (olhos e pele amarelos)

Nenhum sinal de aviso

Embora muitos tipos de câncer tenham sintomas, algumas formas são mais discretas. Tal é o caso do câncer de pâncreas, que pode não mostrar sinais até que ele tenha avançado para um estágio avançado.

Alguns casos de câncer de pulmão também podem causar sintomas sutis fora da tosse bem conhecida.

Certos tipos podem aumentar os níveis de cálcio no sangue, que podem não ser detectados sem exames de sague.

Um pouco sobre os tipos de câncer mais comuns na população brasileira

Câncer de Pele

É o tipo mais comum na população e divide-se em dois tipos: melanomas e não melanomas.

Os melanomas são originados nos melanócitos, as células produtoras de melanina (substância responsável pela pigmentação da pele).

O melanoma é tumor extremamente maligno e letal. Para ler sobre melanoma, clique aqui.

Já os tipos de tumor de pele não melanoma representam a maioria dos casos, cerca de 96%. São muito destrutivos no tecido local, mas raramente levam à morte.

Deve-se ficar alerta a qualquer lesão na pele que tenha um aspecto de nódulo, tumor ou mancha, principalmente que tenha surgimento recente ou que, mesmo antiga, tenha tido alguma mudança.

A radiação solar é um fator de risco importante e é imprescindível o uso de filtro solar diariamente.

Câncer de próstata

A próstata é um órgão situado na região pélvica, envolve a uretra (canal por onde passa a urina) e produz parte do líquido que forma o esperma.

Esse é o tipo sólido mais comum entre os homens. As chances dele aparecer ficam maiores conforme a idade vai avançando. Para ler sobre este tumor, clique aqui.

A doença pode ser sugerida por uma elevação no nível do PSA (antígeno prostático específico – uma proteína medida no sangue) e pelo toque retal (exame feito pelo urologista). A combinação dos dois exames aumenta muito a sensibilidade do diagnóstico

Câncer de cólon e reto

O câncer colorretal é uma malignidade que se origina em qualquer parte do cólon (intestino grosso), reto ou canal anal.

Esse tipo atinge pessoas de qualquer sexo e idade, mas é mais comum após os 50 anos.

Câncer de pulmão

Esse tipo é altamente letal e frequente na população.

Esse tumor não apresenta sintomas em suas fases iniciais, tornando o diagnóstico mais difícil de ser feito e, por isso, a maioria descobre quando já está avançado.

Câncer de mama

Uma em cada 10 mulheres terá câncer de mama.

A melhor forma de prevenir é realizar os exames de mamografia regularmente.

Se diagnosticado precocemente, as chances de cura chegam em até 95%.

Para ler sobre esta malignidade, clique aqui.

Câncer de estômago

É o segundo tumor maligno mais frequente do mundo.

No Brasil, esses tumores aparecem em terceiro lugar na incidência entre homens e em quinto, entre as mulheres. 

Cerca de 65% dos pacientes diagnosticados têm mais de 50 anos, sendo o pico de incidência em homens, por volta dos 70 anos.

Referências